Tag Archives: vmware

Iniciar maquinas virtuais automaticamente no VMware

Uma das configurações mais importantes no ESX é configurarmos o start automático das maquinas virtuais, pois caso aconteça uma queda de energia, o servidor sobe automaticamente as maquinas virtuais.

1 – Acesse o client do vSphere, e entre com seu usuário e senha como mostra a figura abaixo:

 

2 – Clique na aba “Configuration” e em seguida na opção “Virtual Machine Startup/Shutdown”. Ao lado direito da tela você verá a configuração atual das maquinas virtuais, como mostra a figura abaixo.

 

3 – Ao clicar na opção “Properties”, no canto direito da tela, você pode alterar a ordem de todas as maquinas virtuais. Lembrando que  para isso a opção de start automático tem que estar selecionada.

Com isso, basta que você escolha a maquina desejada e clique no botão “Move Up ou Move Down”, como mostra a figura abaixo.

 

4 – Uma informação importante é o tempo de espera para a maquina subir. Por padrão o sistema deixa 2 minutos entre o ligamento de cada maquina. Isso é importante para não sobrecarregar o servidor subindo todas as maquinas ao mesmo tempo.

Vi esta dica importante no Blog Baú da TI!

Instalação do VmWare Workstation no LinuxMint

Introdução

Essa documentação abrangeinstalação do VMware Workstation 7 x64 no Linux Mint 7 x64.

No dia 27/10/2009VMware lançou o VMware Workstation 7 (esse cara é um produto comercial mas podemos utilizar ele em forma de testes por 30 dias).

Download VMware Workstation 7 x64

A primeira coisa é efetuar o download do VMware Workstation 7 para a versão do Linux Mint 64 bits que estamos utilizando.

- Na área de Download temos as versões para Linux 32 bits64 bits.

- Clicar em Download do VMware Workstation for 64-bit Linux with Tools.

- É necessário possuir um usuáriosenha para efetuar o download.
- Caso não tenha é só criar gratuitamente.

Acessar com o usuáriosenha criados.
- Aceitar a licença do VMware no final da página clicando em Yes.

Teste o Android no seu Computador

O Android é considerado por muitos como o sistema operacional do momento. As vezes em conversa, quando refiro que o meu smartphone usa Android, alguns utilizadores ainda me questionam sobre o que é isso do Android. É certo que o Android ainda não atingiu o seu nível de popularidade, mas com as publicidades que têm aparecido no âmbito dos telemóveis/smartphones o Android será  brevemente um termo conhecido de todos.

Bem, mas é só possível testar o Android se tiver um telemóvel/smartphone? A resposta é NÃO!, e hoje vamos ver como colocar o Android a funcionar num PC.

Há muitas formas de colocarmos o sistema operativo Android a funcionar no nosso PC. A forma mais simples é através de uma máquina virtual, usando para isso o VMWare ou o VirtualBox. No entanto podemos também instalá-lo nativamente na nossa máquina sem qualquer problema.

Hoje vamos testar/explorar o Android através do VirtualBox. Para isso devem seguir os seguintes (simples) passos:

Passo 1 – Caso ainda não tenha o virtualBox instalado, pode fazê-lo a partir daqui

Passo 2 – Download do sistema Operativo Android android-x86-1.6-r2.iso

Passo 3 – A partir de agora é criar uma máquina virtual “normalíssima”, com base no .iso do sistema operativo Android

Para começar, indicamos qual o nome para a nossa VM

Android_00

Em seguida, definimos quando vamos partilhar da nossa memória RAM total para a máquina virtual (Para este exemplo, defini 512 MB de RAM e o rendimento é excelente)

Android_01

Depois mandamos criar o disco rígido virtual para a nossa VM.

Android_02

Depois das “pré-configurações” e criada a nossa máquina virtual, mandamos iniciar a mesma através do botão “iniciar”

Android_03

Durante o processo de arranque, teremos de indicar onde se encontra o sistema operativo (para instalar nativamente ou apenas correr em live mode).

Microsoft Hyper-V R2

Este artigo é um pequeno tutorial de como obter o Windows 2008 R2 Trial, instalar o Hyper-V R2 e de como criar simples máquinas virtuais em windows.

O Hyper-v é um produto que incorpora um hypervisor e algumas ferramentas para o gerir.

Ao contrário do Vmware Workstation ou do Virtualbox, o software de virtualização não fica “por cima” do sistema operativo. Tem acesso directo ao hardware.

A quem pode interessar o Hyper-V R2?
Quem quiser ter um ambiente complexo numa ou mais máquina de testes e os produtos “desktop” não forem suficientes.
Quem quiser ter um ou mais servidores em produção que contenham diversos sistemas operativos a correr na mesma máquina.

Por último, de referir que existem alternativas, também grátis, ao Microsoft Hyper-V R2. As três mais conhecidas:
- Citrix XenServer -> http://citrix.com/English/ps2/produc…ntentID=683148
- Microsoft Hyper-V server -> http://www.microsoft.com/windowsserv…perv-main.aspx
- Vmware Esx 4i -> http://www.vmware.com/products/esxi/

Cada produto tem as suas vantagens e desvantagens e este post não serve para discutir qual é o melhor.

De referir que o tutorial é da versão do Hyper-V R2 dentro do Windows 2008 e não o Hyper-V Server, que é um produto grátis à parte.

A nível de hardware, em príncipio tudo o que tem drivers para windows deve funcionar, mas tive problemas com placas de rede Realtek. Usei Intel Pro 1000.

Por último só mostro a instalação de máquinas virtuais Windows e não linux, pelo limitado suporte a nível de distribuições e outras limitações ( suporte só para 1 vcpu e legacy network ).

Primeiro que tudo pode-se obter a trial de 180 dias do Windows 2008 R2 em http://www.microsoft.com/windowsserv…-software.aspx

A instalação do Windows 2008 é o “normal”. Pode ser next next next ou podem costumizar.

Este é o primeiro ecrã depois da instalação do Windows 2008. Neste ecrã podem alterar as definições principais do sistema operativo.

Uma das primeiras acções a tomar, normalmente, é fixar um ip ao servidor de Hyper-V.

Alterar o computer name.

Efectuar todos os updates que estiverem disponíveis.

Activar a trial, activando o computador. Não é necessário colocar qualquer serial key.

No ecrã principal, carregar em “Add a role” e escolher “Hyper-V”. Carregar em “Next”.

Escolher a ou as placas de rede onde ficarão as redes virtuais.

Confirmar os settings e carregar em “Install”.

Efectuar o close e reiniciar a máquina.

Depois do reboot, devemos ter um ecrã de confirmação que a instalação foi bem sucedida.

Na parte de rede, pode-se ver que foi criado um dispositivo virtual.

Aceder a “Administrative tools” e carregar em Hyper-V manager.
De referir que com o RSAT se pode gerir o Hyper-V remotamente a partir de um windows 7 ou Vista.

Este é o ecrã principal da consola mmc do Hyper-V.

No “Virtual Network manager”, podemos definir as propriedades da placa de rede, propriedades de mac address e adicionar novas redes.

Nos settings do servidor, podemos escolher onde ficam fisicamente as máquinas virtuais e outras propriedades, como de teclado e rato.

Para criar uma nova máquina virtual, aceder a “Actions”, “New”, “Virtual Machine”

O ecrã inicial do wizard.

Escolher o nome da máquina virtual, neste caso será um “Windows 2008 R2″.

Escolher a memória Ram assignada à máquina virtual.

Configurar a parte de rede. Escolher a rede onde vai estar ligada a máquina.

Escolher o nome do disco, tamanho e local.

Escolher de onde vai ser instalado o sistema operativo. Neste caso o “D:”.

Carregar em “Finish” para acabar a criação da máquina virtual.

Se acedermos aos “Settings” da máquina virtual, temos acesso a mais opções.

Por exemplo, colocar a máquina virtual com dois processadores.

No fim de configurarmos a máquina, carregar em “Start”.

Abrir a consola de visualização e proceder à normal instalação do Windows 2008.

Instalação do Windows 2008 e impacto na máquina física.

Task manager com dois processadores dentro da máquina virtual.
De referir que neste caso não é necessário instalar quaisquer drivers ou tools, porque já estão incluídos no sistema operativo.

Criar uma segunda máquina virtual para um Windows XP.

Todos os menus para configurar a vm são os mesmos. Pode-se arrancar com a máquina virtual e começar a instalar o XP.

No fim da instalação, aceder a “Action” e “Insert Integration services setup disk”.

No XP é iniciado a instalação dos drivers.

No fim da instalação efectuar um restart à máquina virtual.

Device manager do windows XP com os drivers instalados.

E é tudo, um simples guia para o Hyper-V R2.
Muito mais se pode fazer com este produto, como liga-lo a um System Center Virtual Machine Manager, que também é um produto pago, mas que adiciona features ao produto.

Fonte: Fórum de Portugal

VMWare no Celular

Navegando pelo InfoNeural, me deparei com este POST sobre Virtualização em celulares e me surpreendi.

Além de se tratar do Nokia e62 (Não especificamente, mas é o que mostra na foto), por ser um aparelho que já possuo e sou apaixonada há alguns anos (Apesar da enorme desvantagem de não possuir acesso wi-fi), resolvi investigar e ir mais à fundo nessa tal de Virtualização em celulares.

Com a MVP (Mobile Virtualization Plataform) , será possível utilizar mais de um SO no seu celular e permitir ter virtualmente vários celulares em um único aparelho físico.

 

A virtualização, criação de máquinas virtuais, permite que o usuário consiga utilzar outros sistemas operacionais em uma mesma máquina física,  facilitando o  controle e auxiliando em testes, entre outras vantagens.

Mais detalhes e o conteúdo completo pode ser visto no site da vmware.