Tag Archives: Dicas

Site ajuda a instalar aplicativos padrões em PCs

Reprodução

Formatar um PC e ter que instalar os aplicativos que rodam no Windows, como navegador, mensageiros instantâneos, player de música e vídeo, utilitários e visualizadores de foto é uma tarefa cansativa, não acham?

O serviço Ninite ajuda você a instalar os programas essenciais para as tarefas diárias de um micro. E o melhor: somente as configurações padrão são instaladas, sem as outras opções.

O processo é simples: você escolhe no site quais aplicativos deseja copiar para a máquina, que os programas serão instalados pela interface do Ninite.

Por enquanto, o site, que funciona com Windows XP, Vista e 7, só dá suporte aos aplicativos em inglês.

Top coisas que Windows System Administrators deve e não deve fazer!

Como um administrador de Redes em uma média empresa durante vários anos e, Administrador de diversas empresas durante outros, aqui estão algumas coisas que eu aprendi da maneira mais difícil quando se trata de administrar as operações de T.I, como o que se deve ou não fazer!

Como um administrador de Redes você …

1. NÃO DEVE JAMAIS realizar atualização em servidores em produção, a menos que você tenha testado tudo em um ambiente virtual em primeiro lugar. Isso vale para o óbvio patches, service packs, e drivers, e também para todos os softwares e aplicativos. Se você não pode testá-lo, então você não deve instalá-lo. Se é patch crítico de segurança e você não é capaz de testá-lo em um ambiente virtual ou de laboratório, então você deve ter a certeza absoluta de que você tem todos os apoios necessários para recuperar plenamente o servidor no caso de uma falha do sistema.

2. SEMPRE documente a atual configuração do ambiente de TI, incluindo configuração de rede, hierarquias de domínio, desktops e configurações de Servidores. Você deve ter a sua documentação para configurações DNS, DHCP e escopos, opções de configurações do IIS, banco de dados configurações, de Active Directory / Group Policy. Um ano depois de configurar servidores DNS, você pode não se lembrar exatamente o que você criou ou suas zonas, o que significa que quando surge um problema, você não precisa perder tempo tentando lembrar o que você fez.

3. SEMPRE Deve se certificar que todos os computadores na rede tem as últimas atualizações de segurança instaladas o mais rápido possível. Isto não significa que todos os computadores devem ser atualizados imediatamente, mas devem ser realizados um conjunto de testes em um pequeno ambiente, analisar as máquinas em produção e a rede computadores, certificando-se que está tudo OK, após isso, as atualizações devem ser liberados para o restante da rede.

4. NUNCA deve-se fazer alterações ON-LINE em uma rede em produção. Uma alteração na definição de política de grupo pode parecer trivial, mas existem muitos serviços e aplicações que podem ser afetados com a mais simples mudança. Você deve ter teste de todas as máquinas que têm na sua empresa, de todo software instalado e configurado, de modo que quando você altera uma definição de segurança ou de qualquer outra coisa no domínio, você pode testar para certificar-se de tudo continua funcionando perfeitamente, antes de liberar as alterações.

5. NUNCA deve alterar bruscamente os scripts de logon ou logoff que retardam o processo de logon significativamente. É sempre muito tentador usar logon e logoff scripts para fazer algo no computador de um usuário, uma vez que estes são construídos em pontos que você pode configurar o sistema de forma muito simples, mas muitos scripts podem alterar significamente o tempo que um usuário irá levar para fazer logon. Tente evitar scripts que transfiram dados do usuário para o servidor.

6. SEMPRE instalar um software antivírus em cada computador na rede. Ter um software anti-spyware, também seria uma boa idéia. Tornar a certeza de que o software antivírus está configurado corretamente também é importante. Muitos scanners de tempo real podem desacelerar significativamente suas aplicações personalizadas e, portanto, deveria ser excluído do sistema de varredura em tempo real. Como por exemplo, os arquivos .PST, pastas de Sistema de Gestão.

7. SEMPRE Deve ter o fluxo de tráfego de Internet, através de um servidor proxy que monitora o tráfego e bloqueia o acesso a sites de uma Black-List. Mesmo se um usuário acidentalmente navega em um site malicioso, ele pode ser bloqueado pelo servidor proxy.

8. SEMPRE Deve se certificar de que todos os usuários que possuem logins na rede têm apenas privilégios limitados em seus computadores. Eu nunca vi nenhum motivo para dar aos usuários acesso total aos seus computadores a menos que seja diretoria que faça questão de estragar o PC ou algo semelhante. Dar acesso total só permite que vírus e spyware se espalhem mais facilmente.

9. SEMPRE Deve-se criar uma imagem de uma nova máquina com todos os softwares importantes para a empresa, de forma que, em caso de uma falha do computador, o mesmo possa ser trazido de volta o ar, rapidamente. Passar horas re-instalando todo o sistema operacional e aplicativos é inaceitável nos dias de hoje. Além disso, este ponto me leva ao próximo.

10. SEMPRE Deve-se certificar-se de todos os perfis de usuários e meus documentos estejam redirecionados para um servidor de arquivos (Perfil Móvel ou Ambulante), de modo que, no caso de um usuário precisar trabalhar em outro computador devido a alguma falha do sistema, eles possam continuar o seu trabalho com todos os seus documentos e configurações, tal como antes.

11. SEMPRE renomear a conta de administrador em todos os servidores e estações de trabalho usando política de grupo (GPO). Esta é uma simples mas eficaz estratégia que tem ajudado a salvar o meu servidores de serem hackeados. Juntamente com a mudança do nome da conta, a senha deve ser complexa e maior tempo possível e, se possível também alterar portas padrão de Sistema RDP (Terminal Server).

12. SEMPRE Verificar se os servidores registram regularmente suas atividade críticas em log, para se certificar de que não existe uma atividade incomum acontecendo. Verificando os logs do sistema pode ajudar a expor alguns problemas que antes não tinham conhecimento, como problemas de sincronização e problemas de rede.

13. NUNCA deve-se fazer login nos servidores utilizando uma conta de Administrador. Todos os servidores devem ser conectados com credenciais de Usuário Regular e, se algum trabalho administrativo precisar ser feito, o comando RunAs deve ser utilizado. Isto pode ajudar a evitar um comprometimento do sistema e de todo o restante da rede.

14. SEMPRE Deve-se certificar de que a rede é separada da Internet através de um firewall robusto (Sempre sugiro o ÚnicoNet, por se tratar de um sistema muito confiável). Todas as portas devem ser bloqueados exceto aquelas necessárias pelos serviços, como FTP, e-mail, webmail, RDP, etc.

Estas definições não o tornam o administrador de Redes perfeito, mas se estiver seguindo estes passo, com certeza já esta quase apto a trabalhar conosco!

Caso haja mais alguma dica, estamos abertos à sugestões sempre!

Tutorial – Otimizando o Windows 7

Apesar do novo SO da Microsoft apresentar um desempenho incrivelmente superior ao Vista, você pode realizar algumas configurações para poder acelerá-lo ainda mais, seguindo o primeiro tutorial da web para otimização do Windows 7!

1. Uma das coisas que mais pesam no desempenho do computador, é o efeito Aero. Se você não liga muito para o Visual desabilite-o. Para isso, clique com o botão direito do mouse no Desktop, e em seguida Personalize. Agora habilite o Windows 7 Basic Theme, que está localizado em Ease of Acess Themes.

Passo 1

2. Assim com o seu antecessor, o Seven também possue o Windows Defender, que serve como anti-spyware. O que vamos fazer é desablitar a varredura automática, que é habilitada por padrão e deixa o computador lento quando está sendo executada.

Vá em Iniciar e na caixa de pesquisa, digite Windows Defender e clique no ícone do programa.

Passo 2

O segundo passo é abrir a caixa de opções do Windows Defender, clicando em Tools e em seguida em Options. Na próxima janela desmarque a caixa Automatically scan  my computer (recommended) e clique em Save, em seguida Yes.

Passo 2.1

3. O terceiro passo é desativar alguns efeitos que continuam habilitados mesmo depois de aplicar o tema Basic. Novamente vamos na caixa de pesquisa e digitamos sysdm.cpl e damos um clique em cima do resultado. Vá até a abaAdvanced e em Performace clique em Settings e deixaremos apenas a caixa Use visual styles on windows and buttonsmarcada.

Passo 3

É interessante também deixar marcada a caixa Smooth edges of screen fonts, que deixa arredonda a borda das fontes da tela, ficando mais nítido ler algum coisa no seu PC.

4. A Central de Segurança do Windows existe desde o XP. Ela serve para monitorar e informar o usuário sobre algumas questões que o Windows julgue que façam parte da segurança do seu computador. Desabilitar a Central faz com que menos recursos no sistema sejam consumidos.

Em Iniciar, na caixa de pesquisa, digitamos services.msc, abrindo-o em seguida. Localize o item Security Center e dê dois cliques em cima dele. Na janela que abrir, em Startup type, selecione Disable e dê Ok.

Passo 4

5. O penúltimo passo é desativar a desfragmentação automática dos discos, que também deixa o sistema lento quando está em execução.

Digite Disk Defragmenter na caixa de busca no menu Iniciar para localizar e abrir a ferramenta. Com o desfragmentador aberto, clicamos em Turn on schedule e desativamos a opção Run on a shedule (recommended).

Passo 5

6. O útlmo passo é desabilitar a Cópia de Sombra de Volume, que serve para realizar backups de todos os seus arquivos. O que é uma função praticamente inútil, pois uma vez que a Restauração de Sistema fica habilitada, são criadas cópias dos principais arquivos de sistema, além de que, o mais recomendado para os usuários domésticos é a realização do backup dos seus arquivos pessoais periodicamente.

Vamos novamente ao services.msc, localizamos o item Volume Shadow Copy, damos dois cliques nele e desativamos por completo esse serviço.

Passo 6

7. Chegamos ao fim! Certamente o que já era rápido ficou turbinado. Com essas configurações em um computador com 512MB de Ram o Windows 7 consegue rodar com a mesma agilidade e estabilidade que o XP.

Fonte: InfoXP

O Chrome na sua mão

O Chrome na sua mão

Mais Três truques para fazer o navegador do Google trabalhar melhor 

O Chrome fez um sucesso estrondoso nas primeiras semanas depois de sua estréia. Mas ele ainda precisa mostrar mais do que velocidade para fazer frente aos navegadores mais poderosos, como o Firefox e o Opera. Para alcançar esse sucesso, o Google preparou várias surpresas dentro do Chrome, que adicionam funcionalidade ou ajudam a melhorar seu uso. Confira, a seguir, alguns desses truques. 

1) Explore a Omnibar

Além de completar endereços de sites, a barra Omnibar tem integração com as buscas do Google e pode fazer operações com os dados pesquisados. Para fazer cálculos e conversões de medidas, por exemplo, basta digitar os números, sinais e unidades. O resultado é mostrado na Omnibar. 

2) Proxy na linha

Para quem utiliza o notebook em casa e no escritório, pode ser preciso alternar entre duas configurações para usar o browser com e sem servidor proxy. Isso pode ser resolvido no Chrome usando um atalho personalizado. Para criá-lo, acesse a pasta Application, que está dentro do diretório Chrome em C:\Documents and Settings\Usuário\Configurações locais\Dados de aplicativos. Clique com o botão direito em chrome.exe e escolha Criar Atalho. Clique com o botão direito no atalho criado e selecionePropriedades. Depois, adicione no campo Destino a opção –proxy-server= endereço:porta para informar o nome ou o IP do proxy e sua porta TCP/IP. Clique em OK e copie o atalho para a área de trabalho. Em seguida, dê a ele um nome como “Chrome – Escritório”. Depois, bastará dar um clique duplo nesse ícone para ativar o navegador com a conexão via proxy configurada.

3) De olho nos sites pesados

Se o Chrome ocupar muita memória, a causa pode ser um site mal comportado. Para descobrir o culpado, tecle Shift Esc e visualize o uso de memória em cada página. Outra opção é clicar com o botão direito numa página e escolher Inspecionar Elemento. Na janela que surge, clique emResources e em Size. Será mostrada uma lista de itens ordenados por tamanho. A ferramenta também mostra o tempo de carregamento dos elementos. 

Além destas dicas, ainda há a possibilidade de navegação em modo anonimo, como mencionamos neste POST anterior.

Clean MSN

Clean Virus MSN é um software antivírus destinado às pragas vindas através doWindows Live Messenger.

É fácil ser infectado por estes tipos de vírus, já que é comum nossos contatos enviarem links para determinados sites ou diferentes tipos de arquivos e nós não termos noção se eles são seguros ou não. Caso o computador de seu amigo que enviou o link esteja infectado, é grande a possibilidade do link que ele enviou esteja com vírus também, pois estes tipos de malwares se propagam na lista de contatos desta maneira.

 

Se o seu computador estiver infectado e você não sabe como proceder, instale agora este útil software para que ele possa escanear e limpar o seu sistema.

Mais informações:

Lembramos que o uso desta ferramenta não dispensa o uso de outro antivírus no computador.

Roda em Windows 98, 2000, XP, 2003, Vista.

Download