5 Truques simples sobre APT para Debian e Ubuntu

O APT (Advanced Packaging Tool) é um gestor de pacotes utilizador nas distribuições Debian como por exemplo o Ubuntu. O APT resolve complicações relativamente a dependências de pacotes (situação que às vezes é desesperante) e torna-se assim uma excelente ferramenta para instalar/actualizar ou eliminar programas.

O APT foi inicialmente desenvolvido para a distribuição Debian e utiliza pacotes .deb. A configuração do APT encontra-se normalmente em /etc/apt.

Actualmente existem vários gestores de pacotes com ambiente gráfico mas para mim, apt continua a ser apt, e o terminal é o terminal.

apt_4

Depois de uma breve introdução ao APT, vamos aos truques:

1 – Ver lista de todos os pacotes instalados no sistema

dpkg –get-selections

apt_1

Nota: No caso de pretendermos exportar toda a lista para um ficheiro executamos o comando: pkg –get-selections > lista_pacotes.txt

2 – Listar os ficheiros que foram instalados por um pacote

dpkg –L <nome_pacote>

apt_2

3- Actualizar o sistema apenas com uma linha

sudo apt-get update && apt-get dist-upgrade

4- Instalar dependências para uma aplicação

Muita das vezes necessitamos de compilar a partir do código-fonte uma nova versão de uma aplicação que já se encontra definida nos repositórios mas que necessita de novas versões de bibliotecas/pacotes que ainda não se encontram no repositório.

apt-get build-dep <nova_versao_ aplicacao>

5 – Remover pacotes não utilizados

Sempre que instalamos um programa no Ubuntu, via apt-get, os pacotes ficam armazenados no disco . Por isso, sempre que instalamos um programa novo é recomendável limpar a cache, e assim ganhar uns bons megabytes de espaço livre.

Podemos inicialmente verificar quanto espaço está no directório definido anteriormente através do comando:

du –h /var/cache/apt/archives

apt_3

e em seguida, damos a ordem de limpeza através do comando:

apt-get clean    ou rm /var/cache/apt/archives/*

Fonte