O perigo do USB em empresas

 

Um dos serviços mais solicitados pelo mercado corporativo atualmente é o de auditoria. É bastante óbvio que, com a maior facilidade de comunicação proporcionada pela internet, o vazamento de informações poderia ser maior. Mas o buraco é mais embaixo. Mais precisamente na entrada USB.

Sabe aquele inocente pendrive de um funcionário que circula por computadores de um escritório? Ele fatalmente vai parar no PC doméstico do seu dono e, daí para vazar para o mundo, basta um clique.

E o roubo de notebooks? Um caso recente e famoso foi o da Petrobrás, que pensaram até se tratar de espionagem ou conspiração internacional. E não foi? Bom, isso é com a Polícia Federal.

De qualquer forma, os dispositivos de armazenamento com memória flash (incluindo aqui aquele mp3 player de procedência duvidosa) são tão capazes de transportar informação de um ambiente seguro para fora quanto qualquer e-mail era há algum tempo. A diferença é que hoje se dá pouca importância para a porta USB como ralo de vazamento. E depois, para remediar, é bem mais caro – e complicado.

É preciso conscientizar o próprio funcionário sobre os riscos do vazamento de informações. Com a prática de levar trabalho para casa cada vez mais em uso, é bom ter cuidado redobrado. Existem técnicas que protegem sua empresa de ocorrências do tipo, baseadas em tecnologias utilizadas no FBI. Pesquise e experimente.

Fonte: PCMAG

** Vale consultar o POST sobre bloqueio de Pen-drives em Corporações através de VbScript ou GPO.