Category Archives: Mobilidade

O que esconde o Android? Conheça alguns códigos secretos

Há uns anos atrás, era comum introduzir nos telefones “código secretos” que davam ao usuário algumas informações escondidas do equipamento e alguns códigos até davam para desbloquear o equipamento.

Recentemente descobri que também há “códigos secretos” para a plataforma Android. Vamos conhecer quais são e o que fazem.

codes_00

Para experimentar os código secretos que apresentamos a seguir, o usuário apenas deve colocar o telefone em modo de ligação e digitar os mesmos. Antes de os aplicarem, devem ler atentamente qual a sua função.

Transforme seu celular num módulo GPS Externo via Bluetooth

Se você tem um celular com GPS interno é possível transformá-lo num módulo GPS Externo via bluetooth usando o aplicativo ExtGPS. Com isso, você poderá usar as capacidades GPS no seu desktop, notebbok, PDA, Tablet, ou qualquer outro dispositivo com conexão Bluetooth e suporte ao protocolo RFCOMM.

Este método é especialmente interessante na medida em que você pode utilizar o GPS em dispositivos com interfaces de interação mais amigáveis que um celular. Vale lembrar que o aplicativo é desenvolvimento em Java e poderia funcionar em qualquer aparelho com suporte a Java e um GPS embarcado, apesar de o fabricante citar apenas alguns modelos da Nokia.

Segue um vídeo que mostra o aplicativo em ação com a dupla N95 e N800:

Fonte: Ronison’s Blog

Windows Phone 7 Series

A Microsoft apresentou ontem durante a Mobile World Congress o Windows Phone 7 Series, o resultado de mais de 1 ano de trabalho recebendo o feedback dos usuários, testando designs e trazendo finalmente uma nova e única experiência para o mundo mobile.

Com a nova plataforma, a Microsoft traz para o celular um novo software com design mais inteligente e integrado com muitos serviços de diversas formas. Os Windows Phones 7 Series trazem integração com o Xbox Live e a experiência do Zune HD, como você confere no vídeo abaixo:

Cerca de 1 ano atrás, nós demos uma boa olhada nos smartphones presentes no mercado, particularmente no seu design. Percebemos que a interface predominante nesses celulares foi desenhada a partir de um modelo que vemos nos PCs, com ícones para gerenciar e navegar, onde é fácil ter muitos aplicativos abertos separadamente e alternar entre eles. Contudo, um celular não é um PC. A tela é menor, não há mouse e você geralmente não o uso por horas seguidas.

O novo design precisava se adaptar a essa realidade, com uma maneira fácil de conseguir as informações desejadas sem que você precisasse entrar e sair de diversas aplicações. É por isso que o design criado, que você pode ver nas imagens desse texto, permite uma forte integração entre as aplicações do celular e entre o sistema operacional.

O design do Windows Phone 7 Series representa uma série de elementos com características comuns e integradas, desde o layout, às fontes e até mesmo o hardware. Essas experiências integradas são chamadas de hubs:

image

People: Esse hub entrega uma forte experiência social, com conteúdo relevante sobre as pessoas da sua rede de contatos, incluindo os feeds das redes sociais desses contatos, como Windows Live e Facebook. Também é possui compartilhar suas novidades e fotos com seus amigos neste hub.

image

Pictures: Esse hub torna fácil compartilhar fotos e vídeos nas redes sociais em poucos passos. Os Windows PHones 7 Series também trazem integração com a Web e o PC, tornando o cellular o lugar ideal para ver as fotos e vídeo das pessoas.

image

Games: Pela primeira vez temos a Xbox Live games dentro de um celular. Você poderá ver seu avatar e profile. Com mais de 23 milhões de membros ativos no mundo todo, a Xbox Live traz uma experiência única de entretenimento para os Windows Phones 7 Series.

image

Music + Video: O que há de melhor no Zune agora você encontra nesse hub. Com Rádio FM, conteúdo do Pc do usuário e serviços de música online, você pode se conectar ao Zune Social no PC e compartilhar suas recomendações com outros amantes de música.

image

Office: Com acesso ao Office, OneNote e SharePoint Workspace em um só lugar, você pode facilmente ler, editar e compartilhar documentos através desse hub.

Marketplace: Nesse hub você encontrará novos aplicativos e jogos para o seu celular.

Fonte: Windows Team

10 dicas para melhorar a nossa rede Wireless

Como melhorar uma rede sem fios? Bem, como todos sabemos cada caso é um caso, mas com algumas afinações podemos conseguir algumas melhorias. Para quem gosta deste assunto, aconselhamos vivamente a ler os artigos relacionados.

A ideia desde artigo é dar algumas dicas para tentar melhorar a qualidade de sinal wireless na nossa casa, de forma a termos uma rede mais estável, com menos quebras e com um melhores débitos.

1 – Posicionar o router wireless (ou ponto de acesso) no ponto central

Sempre que possível, devemos colocar o nosso equipamento (router Wireless/ Access Point). Assim podemos conseguir abranger mais zonas (quarto, sala, cozinha, etc) da nossa casa, fazendo com que o sinal chegue com mais qualidade. Se colocarmos o nosso ponto de acesso numa das extremidades, possivelmente no outro extremo a força de sinal não será a melhor.

wifi_1

2 – Tentar afastar o router wifi de paredes, objectos de metal, vidros, etc

Devemos tentar afastar o nosso router wifi de metais, alguns tipos de pavimentos, vidros ou outro tipo de superfícies que sejam passíveis de interferência. Equipamentos como microondas, berbequins, etc são também fontes de muita interferência. Faça uma análise ao espectro (ver artigo seguinte)

3 – Trocar a antena do router (caso seja possível)

As antenas que vêm com os router são normalmente omni-direccionais ou seja transmitem sinal em todas as direcções. Se o router está perto de uma parede exterior, ‘metade’ do sinal não será aproveitado pois será difundido para fora de casa (por exemplo). Nesse sentido podemos optar por uma antena com mais ganho(dBis) e também direccional ou sectorial, concentrando o sinal num sítio/zona específica.

wifi_2

4 – Mudar a placa wireless cliente

Sempre que possível podemos trocar a nossa placa Wireless por forma a incluir uma antena externa de maior ganho e assim tentar aumentar a distância de captura de sinal.

5 – Adicionar um Wireless repetidor/Bridge

Repetidores/Bridges wireless permitem aumentar a cobertura em termos de sinal wireless, sem a necessidade de voltar a passar cabos. Basicamente este tipo de equipamentos capturam o sinal wireless e regenram-no, expandindo assim o sinal da rede sem fios.wifi_3

6 – Mudar o canal

Considerando a norma 802.11b que nos permite 11Mb e que opera na frequência dos 2,4 a 2,4835 Ghz e que usa DSSS como modulação de sinal.O DSSS divide a gama de frequência em 14 canais de 22 MHz.

Dependendo da localização geográfica, o número de canais utilizáveis varia. Por exemplo nos EUA, o número de canais é de 11 enquanto na Europa, com excepção para a França (que apenas usa 4 canais), o número de canais é de 13, e no Japão usam-se os 14 canais.

De acordo com a frequência central e largura dos canais,  existem 3 canais RF que não sofrem sobreposição dos canais adjacentes (1, 6 e 11), o que permitiria o uso de 3 pontos de acesso (cada um operando em um canal) dentro da mesma área física.

wifi_4

7 – Tentar reduzir ao máximo as interferência no wireless

Como sabemos, atualmente existem muitos outros equipamentos a operar nas mesmas frequências do wireless. Ainda noutro dia fiz um teste com o equipamento Airview2 – EXT para avaliar o impacto de um microondas numa rede sem fios. Os resultados forma impressionares, em termos de degradação de sinal. Sempre que possível e o equipamento (router e placa cliente) suporte, podemos colocar a funcionar na banda dos 5 Ghz que é menos susceptível a interferências.

8 – Actualizar o firmware ou drivers da placa wireless

A actualização do firmware do router ou a actualização dos drivers da placa wireless são sempre acções importantes pois regularmente existem melhorias e correcções de bugs. Muita das vezes as melhorias aumentam o desempenho do equipamento.

Visite a página dos fabricante e verifique se existem actualizações.

9 – Sempre que possível usar equipamentos sempre do mesmo fabricante

Quando usamos um router da mesma marca da placa wireless cliente, provavelmente podemos usufruir de todas as ‘features’ dos equipamentos. Muita das vezes existem incompatibilidades entre equipamentos devido a concepção dos mesmos. É muito importante que antes de adquirir um equipamento se verifique se o mesmo está certificado segundo as normas do WIFI. Há situações em que placas não certificadas (que podem funcionar a 108 Mbps (super G)), simplesmente não se conseguirem associar ao ponto de acesso.

10 – Actualização das norma 802.11b para 802.11g (e se possível para 802.11n)

  • O padrão IEEE 802.11b define taxas de transferência de rede na ordem dos 11 Mbps, isto se as condições de transmissão forem ideais. Serão reduzidas para 5,5 Mbps, 2 Mbps ou 1 Mbps se a intensidade do sinal ou interferências estiverem a prejudicar a transmissão de dados. O 802.11b funciona nos 2,4Ghz.
  • O padrão IEEE 802.11g aumenta a taxa máxima de transmissão de dados para 54 Mbps (5x mais rápido que o 802.11b) e um alcance aproximado de 38 metros. Opera também na frequência 2,4Ghz e como tal está sujeito a interferências de equipamentos que utilizem a mesma frequência.
  • O padrão 802.11 n,  tem uma largura de banda até entre os 300 Mbps e 600 Mbps, e um alcance de 70 metros. Opera nas frequências 2,4GHz e 5GHz. É um padrão recente com uma nova tecnologia, MIMO (multiple input, multiple output) que utiliza várias antenas para transferência de dados de um local para outro. Os principais benefícios desta tecnologia são o aumento significativo da largura de banda e o alcance que permite.

Fonte: PeopleWare

Aumente o seu sinal 3G com uma… panela?

Este truque vem no seguimento de outros que já deixamos para aumentar o sinal dos vários sinais de Internet.

Quem utiliza os modems 3G, muito usados hoje em dia, poderá ter dificuldades em captar o melhor sinal, esta falta de sinal reduz a velocidade de navegação tornando mesmo essa navegação uma péssima experiência. Mas poderá aumentar esse sinal, veja como!

O mesmo poderá fazer para a Internet Móvel por pens USB, os tipos mais comuns ultimamente, para isso use uma extensao USB e coloque a pen dentro da panela, conforme é mostrado no vídeo. Esta truque, retirando a parte engracada da panela, é compreensível pois este utensílio funciona como se fosse uma parabólica que centraliza o sinal no seu espaço interior criando uma amplificação ao sinal.

Como podem ver não precisam comprar potencializadoes de sinal ou pendurarem-se na janela para terem melhor sinal 3G! Basta irem à cozinha e trazerem de lá uma das ferramentas disponíveis.

Fonte: PeopleWare

Encontre pontos de rede wireless em poucos minutos

Tenha uma lista de pontos wi-fi super completa e acessível em qualquer parte do mundo! Conecte-se sempre que precisar!

Imagine a seguinte situação. Você está viajando a negócios em uma cidade que passou a conhecer nos últimos cinco minutos. Contudo, você precisa acessar seu email para fazer o download de uma apresentação indispensável para a reunião que acontecerá daqui alguns minutos, ou seja, o tempo de você sair do aeroporto e chegar à sede da empresa. Entretanto, você precisa parar para almoçar. Por que não ir a um restaurante que ofereça internet wireless gratuita? Então descubra como encontrar os lugares que contam com serviços assim!

O processo todo é muito simples e basta que você tenha algum tipo de precaução no dia anterior. Acesse o serviço online JiWire para descobrir onde estão as redes wi-fi que estão mais perto de onde a reunião acontecerá. Uma vez que você acessou o site, digite o nome do país em que você está no campo de buscas na parte superior da tela. Depois, uma lista com os estados irá aparecer.

Digite o nome do local que você quer encontrar pontos wi-fi!

Escolha qual é o estado e em seguida a cidade em que você está e, através das coordenadas do Google Maps, escolha qual é o lugar mais próximo que oferece internet sem fio. Contudo, você encontra três tipos diferentes de marcação no mapa: os pontos verdes, azuis e alaranjados. Os pontos verdes marcam os estabelecimentos que não cobram nada para que você acesse a rede sem fio do local. Os azuis já exigem algum tipo de tarifa para utilização do serviço. É muito frequente encontrar esses pontos em lanchonetes, restaurantes e hotéis. Já os pontos alaranjados são encontrados apenas nos países que trabalham com a operadora AT&T.

Se preferir não gastar, vá aos estabelecimentos marcados em verde!

Você pode optar por encontrar esses locais via mapa (Google Maps) ou então através de uma lista bastante completa com os nomes, tipos de estabelecimento, endereços e configurações básicas de conexão de cada um dos pontos encontrados pelo JiWire. Assim, você fica livre para utilizar a internet em qualquer lugar do mundo! Basta utilizar os serviços de um dos estabelecimentos listados e pronto! Seus emails, documentos e outros arquivos já podem ser baixados em poucos minutos se a conexão encontrada for boa!

New York é uma das cidades que mais tem conexões sem fio!Opte pelo mapa ou a lista de estabelecimentos!

Entretanto, conectar-se a redes públicas pode ser um pouco arriscado. Por isso, preste muita atenção em alguns aspectos importantes antes de utilizar alguma dessas redes. Primeiro, verifique com o responsável pelo estabelecimento se existe algum tipo de restrição ou exigência que não tenha sido especificada no JiWire – isso é importante, afinal nem sempre o site terá todas as informações das quais você precisa.

Certifique-se de utilizar métodos eficazes de segurança!

Depois, é importante que você tenha um bom firewall sempre ativo no seu notebook ou netbook; algum bisbilhoteiro pode querer fazer alguma visita indesejada no seu computador. E o mais importante de tudo: redes wi-fi públicas não são como conectar-se na sua própria casa. Portanto, todo cuidado é pouco!

Muito bem, agora que você já conhece uma maneira bastante simples de encontrar pontos de internet sem fio em qualquer lugar do mundo, já pode planejar suas reuniões, viagens e qualquer outro compromisso em que você queira levar seu computador. O serviço também é muito interessante para pesquisas acadêmicas, já que possui uma abrangência bastante interessante de número de conexões com relação aos lugares do mundo. Encontrou sua cidade? Conte para a gente qual seria o melhor lugar do mundo para você conectar-se à internet!

Fonte: Baixaki

Qual é a senha da rede sem fio?

Qual é a senha da rede sem fio?

Descubra a senha esquecida de uma conexão sem fio armazenada em seu PC com o WirelessKeyView

Se seu micro ou notebook se conecta a uma rede sem fio, mas você esqueceu a senha, há uma forma de recuperá-la. A senha pode ser útil para configurar outra máquina, por exemplo. Basta baixar e rodar o programinha WirelessKeyView. Ele mostra todas as chaves armazenadas no computador, em todos os tipos de criptografia (WPA e WEP) e tanto em hexadecimal quanto em ASCII. As chaves também podem ser exportadas para um arquivo CSV.

Downlad Aqui

Como melhorar o sinal da sua rede Wireless

Uma das questões que me fazem algumas vezes é se é possível aumentar a força de sinal de um router wireless. A resposta é sim, podendo tal configuração ser muita das vezes no próprio router (potência em mw ou dBs) ou se houver viabilidade de se trocar a antena do mesmo por outra com maior ganho (mais dBis). Para quem não tiver a possibilidade de fazer uma coisa nem outra, deixo aqui uma sugestão simples, barata e eficaz.

A ideia que o vídeo apresenta é concentrar a força de sinal do router wireless em pontos específicos (quarto, sala, cozinha, etc) de uma casa (por exemplo). Como as antenas, dos pontos de acesso wireless, são normalmente omnidireccionais (irradiam sinal em 360º), a sugestão passa por diminuir o ângulo de cobertura mas reforçar a força de sinal nesses pontos.

Fica a sugestão e espero que experimentem isso em casa.

Fonte: PeopleWare

INSTALAR O WINDOWS XP NO NETBOOK ASUS EEE PC701 OU PC900 USANDO PENDRIVE

Instalando o Windows Xp no Asus EEE PC701 / PC900 ou outro usando um pendrive bootável.

É preciso fazer do pendrive um disco de boot. Para isto, proceder da seguinte maneira:

Tenha em mãos:

1-Pendrive de 1gb (ou superior);

2-Cd do Windows XP SERVICE PACK 2 (Se não for SP2, o pendrive será criado com sucesso, mas vai dar erro na hora da instalação. No meu caso, ficava dando erro de tela azul no arquivo “pci.sys”);

3-DVD que vem com o EEE PC701 OU PC900 para instalação dos drivers (há uma observação para este item no penúltimo parágrafo deste tutorial).

4-Os programas: PeToUSB, Bootsect e USB_PREP8.

http://www.baixaki.com.br/download/petousb.htm

http://www.2shared.com/file/2585881/5ad9ef68/bootsect.html

http://www.2shared.com/file/2581432/a65c092a/usb_prep8.html

Criando um PenDrive Bootável (Para instalação do Xp em qualquer computador, inclusive):

Crie uma nova pasta. Extraia para esta pasta o programa USB_PREP8;

Extraia o PEtoUSB dentro da pasta onde está o USB_prep8;
Insira o Pendrive que será formatado;
Execute o usb_prep8.cmd que está na pasta USB_prep8, criada anteriormente;
Na tela de prompt do MS-DOS que se abrirá, pressione Enter;
Na tela do PeToUSB que será aberta, configure conforme está na foto e clique em “Start” para formatar o pendrive. APÓS O TÉRMINO DEIXE A JANELA ABERTA;

Windows Xp no EEE

Irá aparecer uma mensagem perguntando se você confirma a formatação

Windows Xp no EEE

Windows Xp no EEE
NÃO FECHE O PETOUSB!

Abra outro prompt de comando e entre no diretório onde está o bootsect.exe. Execute o comando: “bootsect.exe /nt52 E:” , sem as aspas, e a letra E é a unidade onde está o pendrive no seu computador;

Deve aparecer a mensagem “bootcode was sucessfully updated on all targeted volumes.”

Agora você pode fechar esta janela que foi aberta (a do bootsect, NÃO A DO USB_PREP8), e pode também fechar a janela do PeToUSB.

Volte para a janela do USB_PRE8 e você deve ver uma tela como a que é mostrada abaixo:

Windows Xp no EEE

Neste ponto, o usuário deve informar dados para os números 1, 2 e 3.

Digite 1 e tecle enter. Esta opção pede para que o usuário informe o diretório onde estão os arquivos do CD de Instalação do Windows Xp Service Pack 2 (ou superior).

Ao digitar 1 e teclar enter, a tela mudará para…
Windows Xp no EEE

… juntamente com esta outra tela, que será aberta automaticamente…

Windows Xp no EEE

… para que o usuário mostre o diretório onde estão os arquivos do XP (quer seja um cd-rom ou mesmo uma pasta no computador). É só informar, clicando na pasta para selecioná-la!

Ao selecionar a devida pasta e clicar em OK, o programa volta para a tela do MS-DOS do USB_PREP8.cmd. Repare que a opção 1 agora tem um diretório entre colchetes:

Continuando, tecle 2, para preenchimento das informações da segunda opção (Mudar o diretório do drive virtual, onde a imagem será criada antes de ser transferida para o pendrive).

Qualquer letra poderá ser utilizada, desde que não coincida com uma letra de unidade que já exista. O programa já sugere a letra T e o usuário pode deixar ela mesmo, desde que não tenha um drive T: em seu computador. Se tiver que mudar, DIGITE APENAS A LETRA, SEM OS DOIS PONTOS e tecle ENTER.

No passo seguinte, o passo 3, o usuário informará a letra do pendrive. Tecle 3 e digite apenas a letra, como mostrado na tela abaixo:

Windows Xp no EEE

… digitando a letra, tecle ENTER…

Neste ponto, estamos prontos para criar o Pendrive de Boot com Windows XP Service Pack 2. Agora, basta digitar a opção 4 e o processo será iniciado.

Vai parar em uma tela como mostrada abaixo:

Windows Xp no EEE

Pedindo para o usuário confirmar a formatação do disco virtual que informamos anteriormente. Pode teclar S e ENTER. Será criado o arquivo de imagem “tempimage.img” (algo em torno de 1 gigabyte).

Passados alguns segundos (ou um tempo maior, dependendo da velocidade do seu computador), a tela mudará para…

Windows Xp no EEE

Aqui é esperado um ENTER do usuário, para que o processo de cópia dos arquivos para a imagem temporária seja iniciado, como visto abaixo:

Windows Xp no EEE

Quando a cópia terminar, vai parar em uma tela pedindo um ENTER:

Após teclar ENTER, vai rolar algumas linhas de texto na tela, e então mostrará:

Windows Xp no EEE

Aqui ele está avisando que a cópia dos arquivos no pendrive deve levar, aproximadamente, 15 minutos. Cliquemos em SIM.

Copiando os arquivos no pendrive propriamente dito:

Windows Xp no EEE

Passados os 15 minutos (ou até um pouco mais), será vista a tela:

Windows Xp no EEE

Esta tela pergunta se o usuário gostaria que o pendrive fosse um drive de boot nomeado como U:.

Clique em SIM.

Aparecerá a tela:

Windows Xp no EEE

Ela pergunta se o usuário deseja desmontar o drive virtual. Clique em SIM.

Voltamos para o MS-DOS do USB_PREP8…

Windows Xp no EEE

Pressione qualquer tecla para continuar e o programa avisa que será finalizado. Tecle novamente qualquer tecla e fechará a tela do USB_PREP8.

Pronto! Seu pendrive de boot do Windows XP foi criado com sucesso!

Lembrando que, se o usuário efetuou todas estas etapas utilizando um CD do Windows XP sem Service Pack ou com SP1, o processo será feito normalmente mas o usuário receberá telas azuis de erros quando for executar o processo de instalação do windows. Para ter sucesso, tem que ser SP2 ou superior.

A partir de agora, o que deve ser feito é:

- Colocar o pendrive no computador;

- Reiniciar o micro (ou ligar, caso esteja desligado);

- Entrar no setup da BIOS e definir o REMOVABLE DRIVE como sendo o dispositivo de boot preferencial (No Asus EEE 900, basta selecionar removable drive e ir teclando em + no teclado. Ele vai subindo até que fique no primeiro);

- Salvar e esperar ele dar boot pelo pendrive;

- Ao aparecer a tela de opções de inicialização, deve ser escolhida a opção 2 (Setup em modo texto).

Deste ponto em diante, o processo é igual a qualquer instalação normal do Windows XP. Não remova o pendrive do computador até que o desktop do Windows XP apareça na tela do seu EEE PC.

Ao concluir a instalação do XP, utilize o DVD pedido na etapa 3 do início desde tutorial para instalar os drivers, como faria com um PC  (estes arquivos podem, também,  ser obtidos pela internet, no site do fabricante do seu netbook. Depois é só copiar em pendrive e instalar normalmente no windows);

Os procedimentos foram testados em um ASUS EEE PC 900 (Celeron M 900Mhz, Memória Ram DDR2 de 1GB e HD de 20GB), contudo, devem funcionar perfeitamente em outros modelos, até mesmo na instalação do Windows em Computadores Desktop.

Positivo e Vivo lançam netbook Mobo com modem 3G embutido

O modem 3G, que até então era “pendurado” ao notebook, começa a ser incorporado aos computadores portáteis. Depois da LG, é a vez da Positivo lançar um ultraportátil com modem para acesso rápido à internet embutido, o Mobo 3G,

O netbook foi lançado nesta terça-feira (31/03) e custará 1.699 reais. A venda será feita com exclusividade pela Vivo. A operadora vai oferecer um “test drive” do netbook por 90 dias. Ou seja, durante três meses, o interessado pode experimentar o acesso ilimitado ao serviço de banda larga da Vivo. Ao final do período, o cliente pode contratar ou não o plano, com pacote de dados criado especialmente para a parceria. A cobertura 3G da Vivo está presente em 367 municípios no Brasil.

O Mobo 3G pesa pouco mais de 1 quilo, vem na cor branca e tem processador Intel Atom N270 de 1,6 GHz, com 1 GB de memória RAM (expansível até 2 GB) e capacidade de armazenamento em disco rígido de 160 GB. Ele vem com Windows XP Home Edition, BrOffice e Adobe Acrobat Reader pré-instalados.

Mobo 3G